Informações sobre leptospirose, causas, sintomas, prevenção e tratamento da leptospirose, com dicas para diminuição da sua ocorrência.


Prevenção de leptospirose

Embora a leptospirose seja rara em muitos países, algumas medidas simples podem ajudar a reduzir o risco de desenvolver esta condição.


Desportos aquáticos

Em locais onde existe uma grande taxa de leptospirose, quando participar de atividades de água doce, tais como natação, vela, esqui aquático e windsurf, deve tomar uma precaução sensata, nomeadamente cobrir eventuais cortes e arranhões na pele com um penso à prova de água.
Este procedimento também irá ajudar a proteger contra outras infeções transmitidas pela água, como a hepatite A ou giardíase.


No trabalho

Você deve usar vestuário de proteção adequado, se tiver uma atividade profissional onde entra em contato com animais (especialmente roedores) ou fontes de água contaminada, tais como no caso da agricultura ou da atividade de saneamento básico ao trabalhar com esgotos.


Viajar para o exterior

Se você viajar para partes do mundo onde a leptospirose é generalizada, você deve limitar a sua exposição a fontes de água doce, como rios, lagoas ou lagos. Se você for incapaz de evitar isso, você deve usar vestuário de proteção adequado.
Você também só deve beber água doce engarrafada ou que tenha sido fervida. Cubra sempre quaisquer cortes ou arranhões com curativos à prova de água e limpe as feridas o mais rapidamente possível (quando acontecem).
Evite áreas onde os animais podem ter urinado. Se suspeitar que você pode ter sido exposto a urina de animal, limpe a área da pele afetada o mais rapidamente possível. Nunca toque num animal morto com as mãos nuas.


Antibióticos

Antibióticos, por vezes, podem ser tomados como precaução contra a infecção da leptospirose. De todo o modo, existe uma evidência limitada sobre o seu funcionamento nos caos de leptospirose, pelo que, geralmente, o tratamento é usado somente em circunstâncias excecionais:
  • Trabalhadores de emergência que trabalham em zonas de desastre que são conhecidas por ser alvo de surto de casos de leptospirose
  • Soldados a servir em áreas onde as taxas de leptospirose são elevadas
  • Pessoas que trabalham com animais contaminados por um animal conhecido por ser um veículo da bactéria Leptospira


Vacinação animal para leptospirose

Por agora, ainda não existe uma vacina que proteja os seres humanos da leptospirose, mas é possível vacinar os bovinos, cães e outros animais.
Se você acha que pode estar em risco de contrair leptospirose de um dos seus animais, você poderá vaciná-los.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL